29 fevereiro, 2012

ARTIGO: Primeiras escolhas ao iniciar sua página - a base, canvas ou background

Olá!!
Td bem com vcs?
Agora retornando com mais um artiguinho q explora as primeiras escolhas de produtos q irão apoiar o design e a mensagem q queremos passar com nosso páginas de scrap.
Como já falamos sobre as várias possibilidades de como trabalhar as fotos nos projetos, hoje vamos focar na "tela" ou "canvas" ou "background" ou ainda, na base da página. Como sempre vou me basear no site Get It Scrapped q acredito ser o melhor conteúdo com relação a design de páginas.

A base da página é o espaço visual, a área a ser trabalhada e na qual serão inseridos todos os detalhes da página, foto, enfeites, título e journaling e onde esses elementos vão coexistir.

É na base da página que se constroi a estrutura básica (fundação) que estabelecerá o local de todos os outros elementos da página, desde as primeiras camadas até completar os espaços respeitando os princípios de design e atingindo o objetivo proposto inicialmente com a página.

1. Material da base:
A base da página ou projeto não necessariamente precisa ser papel de scrapbook. Quase tudo pode ser base para o seu projeto: madeira, telas de pinturas, bastidores de bordado, transparências, cadernos, papelão de caixas, placas de chipboard, porta retratos de mdf, e no caso dos altereds, aí é que vale tudo, desde caixinhas de fósforo, embalagens vazias de produtos, etc, etc, etc.

Vamos a alguns projetos "maneiros", como diz o meu filho Victor, só para vcs entenderem melhor do que estou falando...
Moldura by Re Moni



Scrap com base em plástico bolha by Regiane Alves (Quem ainda não a conhece, por favor, fucem muito o blog dela! Simplesmente demais!)

Bom, depois desses exemplões bastante criativos, você deve estar se perguntando... mas por que o material da base é importante? Simples: vai determinar o design e os produtos utilizados para colar ou aplicar os outros itens do seu projeto, bem como alguns enfeites que funcionam melhor conforme o material da base, além de alterar o resultado da aplicação de alguns produtos, por exemplo, tintas, carimbeiras, adesivos especiais para cada tipo de base, e dependendo da msg q vc quer passar,  pode influenciar no resultado final.
Outro exemplinho, se vc usar transparência como base, talvez tenha que se preocupar com o verso, caso vá utilizá-lo tb. Caso use canvas (tecido de tela), talvez enfeites aplicados com ferro de passar roupa, muita tinta, carimbo, etc, etc etc.

Mini álbum em canvas (confesso que foi difícil fazer os elementos ficarem grudados... Se costurasse com certeza ficariam, porém apareceria no verso. Usei glue dots para colar quase tudo! Usei tb cola pano. Os rubbons pegaram, mas como não ficou bem acondicionado, alguns quebraram recentemente... Acho q vou passar gel medium em tudo para proteger...Alguém tem idéia melhor? hehehe)

Recentemente as scrappers do Colorê Scrap promoveram um desafio bastante interessante sobre uso de bases (elas chamaram de background) de diferentes materiais! Confiram lá como ficou interessante!

Caso sua base seja papel, a escolha do tipo de papel e seu acabamento também influenciam no resultado final, como ocorre com esse cardstok branco texturizado.

E para quem quer imprimir elementos digitais ou mesmo o journaling, confiram as dicas da Marcela Branco sobre diferentes papéis e acabamentos que influenciam no resultado final:

Sobre tipos de papéis, veja o link: http://pt.scribd.com/doc/47286717/Tipos-de-Papeis (Não li, dei uma espiada e me pareceu interessante! Vou ler tudinho, estudar e daí posto um artigo no meu blog, mas venho aqui atualizar esse post com o link).

Aprofundando um pouco mais, a base do projeto é lisa ou decorada, cor básica, neutra ou bastante colorida?

Comecemos pela base lisa e neutra, ou seja, cor branca, creme, kraft ou preta, são as mais simples e fáceis de usar porque são neutras e por consequência dão destaque aos elementos que vc usar no seu projeto.
Além disso é a base excelente para a confecção das bases mais artísticas que a gente tanto ama! ;-)

A base lisa e colorida com certeza terá a cor de sua base como destaque
Para os papéis decorados usar padronagens mais básicas ou geométricas:
Com cores tom sobre tom:

Ou no caso de cenários, complementá-los lindamente como nesse caso da Camila Borssoi:
Agora vejam como é o papel original:
Agora q vcs viram o papel de base, me digam se o elogio q fiz a Camila não se aplica?
Então algumas diquinhas para quem vai usar papel decorado como base:
  • Use papéis com desenhos tom sobre tom;
  • Aplique tinta ou uma camada que crie uma fundação para seus elementos (para que não fiquem voando...);
  • Aplique um tapete ou mat em suas fotos para destacá-las;
  • Quando um padrão é excessivamente poluído, passe uma camada de tinta ou gesso acrílico ou uma camada que ajude a uniformizar um pouco mais a superfície da base.

Leia mais em: 6 tips for using pattern paper background on your scrapbook pages.

Base pintada
Bases sólidas/lisas pintadas agregam interesse e chamam atenção para o foco da página.

Alguém se lembra de quem é essa arte? (Dica: vcs já viram essa img num artigo passado meu... hihihi Quem acertar primeiro ganha um BRINDE meu! Além disso sou muito fã dela - essa dica não vale pq ela tem muuuuuiiiittaaassss fãs! ;-) - deixem a resposta nos comentários!)
Tb tem esse vídeo muito legal da Christy Tomlinson sobre como fazer texturas diferentes no seu background ou base:

Base em blocos
Sua base não precisa ser um elemento liso, ela pode ser formada por vários pedaços de papel:
by Debbie Hodge

Acredito que o Project Life se encaixa aqui!
Selecionei algumas imgs desse projeto para vcs darem uma olhadinha como as scrappers tem trabalhado nesse projeto, cada uma personalizando ao máximo seus projetos já que esse tipo de produto tende a padronizar bastante a estrutura.

Ali Edwards (com vídeo) (ela usa brushes nas fotos, transparências...);
Julie Fei-Fan Balzer (gostei que parece que ela usa aquelas fichas pautadas);
Amy Tangerine (gostei desse monte de quadradinhos... estilo grid)

No Brasil vi a Cyn Vilela postando algo parecido e a Thaisa Salge q adotou a idéia para organizar seu album, mas deve ter muita gente fazendo... 

Agora olhem o que a Tati Pereira fez:
Aí a gente pensa, pq não pensei nisso antes... ;-) Ainda bem que tem a talentosa Tati pra ter o click!


2. Tamanhos e formas diferentes

O tamanho A4, os mini-albuns, mini-books, smash, projeto life, entre outros, estão com tudo no mercado atual.

A definição do tamanho e forma da base é importante pq define o espaço visual que vc tem para trabalhar e com a tendência atual aos formatos que não o 12 x12 polegadas faz com q tanto fotos qto elementos de design sejam repensados e isso é bastante claro com a chuva de lançamento de alfabetos, papeis e embellishments em menor escala, menor tamanho.
Tamanho 20x20 e 30,5x30,5 by Debbie Hodge

Tamanho A4 by Kelly Purkey

No caso de papéis die-cuts (formatos diferentes), eles podem ser usados tanto como peça de fundação ou como base. Como base, usar o papel inteiro como no exemplo da Tami, ela trabalhou a fundação da página com tinta spray e usou elementos que evocam principalmente formas retangulares.

Leia mais sobre papeis die-cut em: 5 ideas for using shapped papers on your scrapbook pages.

Página Dupla:
Basicamente podemos fazer páginas duplas de duas formas, como uma única base, tendo o design sendo ligado entre as duas páginas como no exemplo de May Flaum:

Ou como dois desings separados, que não necessariamente precisam ter a mesma estrutura, mas que precisa ter pontos de ligação entre si, como repetição de papéis, cores e enfeites.


2. Fundação da página
A fundação da página é a primeira estrutura da página e que conecta seus elementos, como a página é organizada. Esses "arranjos" ou estruturas podem ser de feitos de diversas formas:

Blocos:
"Sleeding" tem uma grade subjacente de três linhas e colunas e fotos para preencher esses espaços. Alguns elementos sobrepõem esses espaços para evitar / quebrar a excessiva linearidade.

Grids:
Peças estruturais / "fundacionais":
Estruturam que abrigam os elementos para q eles não fiquem voando.
by Renata Watanabe

Sua peça fundacional/estrutural não precisa abrigar todos elementos da página: uma camada forte primeiro pode cobrir menos área do que todos os elementos e ainda demarcar a área.
Em "Sign of Spring" a peça laranja é a camada estrutural que conecta todas as peças.
Faixa horizontal:
By Pati Kuntze


Colunas/Linhas:



Clusters:
by Olimpia Hunt
3. Espaços vazios/ em branco:

Dada uma base nossa primeira ação seria incluir vários elementos nela e algumas vezes carregamos demais uma página ou projeto.
Todo design precisa de um espaço para os olhos descansarem pq muita informação pode desviar a atenção do seu leitor do ponto focal do seu projeto (q nem sempre é a foto) ou do objetivo que vc tinha em mente qdo o idealizou. Em certas horas, menos realmente é mais! ;-)

Sobre o tema espaços vazios a Luzinha Folch publicou um artigo muito bom no Scrap Diary. Vejam lá.

E para finalizar, dada a sua base, background, tela ou canvas, faça essas perguntinhas:
  • Qual o seu ponto focal? Sua foto? Journaling? Algo mais? Como você irá enfatizar isso? Com tamanho, tapete, dimensão, contraste, enfeites?
  • Qual espaço você espera ocupar? Como você usará os espaços vazios?
  • Qual será sua peça estrutural/fundacional? Escolha isso enquanto tem as questões acima em mente.
  • Que tipo de balanço você irá incorporar?
  • Qual o tom da página? Divertido? Romântico? Masculino? Como você usará as cores e padrões? Qto contraste você quer incorporar?
  • Quais significados você gostaria de explorar e, talvez, refletir com suas escolhas de elementos?
Bom... falei, falei, falei... confesso que foi um artigo difícil de se fazer pq o assunto as vezes é difícil de entender, mas acima de qualquer reflexão que fizermos, nunca se esqueçam de se divertir, relaxar, ter prazer ao fazer scrap!
Esses estudos nos ajudam a fazer com que racionalizemos algo que já fazemos instintivamente e que, a partir do momento que os estudamos, damos mais um passo em direção a melhoria de nossas páginas, mas nada como "escrapear" muito para aprender fazendo, que é assim que evoluimos de verdade, não é mesmo?

Sigamos em frente nos estudos e no scrap! Aguardo os comentários e a resposta da minha perguntinha... ;-)
Bjks

Leia mais:

16 comentários:

  1. Menina, que aula hein? Sensacional. Muito obrigada por dividir seus conhecimentos conosco. Poucas pessoas fazem isso, talvez partindo do princípio de que todos já conhecem o básico. E era do básico que eu não tinha conhecimento quase nenhum. Muito obrigada mesmo por essa aula incrível.
    bjs
    Sônia

    ResponderExcluir
  2. Que legal, ficou excelente o post... E até o Colorê passou por aqui é? rsrsrsrs. Que bom que vcs gostaram. Bjs

    ResponderExcluir
  3. Sueli, seus artigos sempre são super completos e cheios de referência,arrasando com sempre.
    Nunca havia parado para pensar como a base é importante, sempre foi uma coisa meio intuitiva para mim.
    Adorei estar ali no meio também. Obrigada pelas suas palavras!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Sensacional esse artigo!!!!!!!!Absolutamente completo e cada LO maravilhoso para servir de exemplo!
    vou salvara a página e ler muitas outras vezes,.........amei.....
    bjosssssss

    ResponderExcluir
  5. Nossa amei sua aula, perfeita, cheia de inspirações, e aquelas bases pintadas são da MEGUI, claro!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba Micaela!!
      Vc acertou!! Me manda seu endereço!
      smyano2(at)yahoo.com.br

      bjsss
      Sueli

      Excluir
    2. Oi Sueli, já mandei o email, obrigada! Bjsss

      Excluir
  6. Artigo MARAVILHOSO, ESPETACULAR!!! AMEI de paixão!!! Valeu pela aula!!! bjs

    ResponderExcluir
  7. Su, que artigo maravilhoso! Parabéns!!! Bjs :)

    ResponderExcluir
  8. Adorei o artigo.
    A primeira coisa que faço nas minhas páginas é decidir a base, antes mesmo de escolher as fotos. É a partir da base que faço todo o restante da página...
    Obrigada por compartilhar!
    Bjokas

    ResponderExcluir
  9. Suuuuu... seus artigos são sempre o máximo! Super bem explicadinhos e melhor, cheios de exemplos práticos!
    Obrigada por compartilhar com a gente!
    Beijão.

    ResponderExcluir
  10. Adorei seu post, muito bom e vai ser uma delícia usá-lo como referência.
    Amiga só uma coisa tenta usar Endurecedor de tecido, ele é bom para tecido, papel e fitas, além de firme não muda a tonalidade do papel e no tecido dá até para imprimir!Tenta, depois vc me conta, bjks mil!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mila,
      td bem?
      E como andam as experiências mixed media? ;-)
      Endurecedor de tecido? Vc sabe a marca? Nunca tinha ouvido falar! Vou procurar! Muito obrigada!
      Bjss
      Sueli

      Excluir
    2. Ai menina estou fazendo meu Mixed ainda, mais eu tenho 2 comunidades minhas, 1 a mais que modero, o blog, mais uma moderação na CRAFTBOOK, então estou correndo todo dia pra ver se termino, mais depois que a gente começa não consegue parar...rsrsr
      Então o endurecedor que eu uso é da CORFIX e chama-se GOMATEX, a embalagem está Modelador e endurecedor de tecidos, mais lendo atras eu vi que podia usar no papel também e fica ótimo!Espero que encontre, bjks mil!

      Excluir
  11. Sueli,
    Super obrigada pelo artigo!
    E pelos exemplos que deixam o artigo ainda mais gostoso e acessível.
    Bjks

    ResponderExcluir
  12. Achei um máximo o post! Adoro voc~es!
    beijossssssssssssssss

    ResponderExcluir