02 dezembro, 2011

Estudando páginas para desenvolver a sua!

Oláa, td bem com vcs?

Aqui td joinha! Nos finalmentes para a chegada do Júlio Kenzo! Já com 39 semanas! hehehe Pertinho, pertinho de nascer né!

Baummm indo ao que interessa! Scrapbook! Ou melhor, como se inspirar, estudar layouts ou projetos de outras scrappers ou designers para darmos um up em nossas próprias páginas! Acredito que muitas scrappers usam o termo LIFT para esse estudo ou inspiração e ele até virou um verbo: fiz um lift de X ou "liftei" Y!! E é bom sempre indicar quem é a nossa inspiração né, pq aí todo mundo fica feliz! Nós e elas, pq não existe ninguém que não se sinta feliz ao saber que sua criatividade, técnica, etc, foi útil para alguém e melhor, reconhecida por alguém.

Quem tem muito esse costume de fazer lifts como uma forma de estudo é a Dan Marques, inclusive me lembro de uma vez ter participado de uma brincadeira lá no SD sobre isso, nossa missão era liftarmos várias scrappers famosas! E... foi muito legal mesmo! Adorei! Desde então, sempre que a criatividade ou inspiração mingua, começo a fazer um lift atrás do outro para aprender um pouco mais com nossas mestras!

Como sempre parto de um artigo que gostei muito e nesse caso, de novo ele foi publicado no Get it Scrapped da Debie Hodge. Sou assinante do curso Masterful Scrapbook Design e considero muito bom o conteúdo, mas procuro sempre partir de artigos que sejam livres, ou seja, estejam disponíveis para leitura para todo mundo.

Vamos começar pensando sobre algumas perguntinhas básicas a se fazer qdo começamos a analisar alguns projetos?

1. Examine como cada designer trabalha com as partes de um projeto de scrapbook (Tela, Fotos, Título, Texto de journaling e Enfeites);
2. Como os princípios de design foram aplicados;
3. Produtos utilizados.
Agora vamos estudar o caso de cada uma das designers escolhidas:
  • Estudando a Celeste Smith

1) Descubra

Veja o que a Debbie descobriu ao analisar os 3 layouts da Celeste Smith.

  • Prefere fazer layouts em tamanho retangular (tela) e mesmo se ela trabalha no formato 12x12 polegadas, ela frequentemente cria uma tela/base retangular;
  • Frequentemente cria blocos com papéis decorados;
  • Frequentemente divide sua tela/base em terços e cria dentro de bandas horizontais que são cerca de 1/3 da altura da tela.
  • Ela não usa muitas fotos em suas páginas — normalmente uma, e as vezes duas.
  • Utiliza títulos arrumadinhos (alinhados e de corte limpo) que são simples e claros. No layout "Sweet Spot" ela o posiciona cerca de 1/3 de cima ou de baixo. Ela usa um alfabeto ou fonte, além de usá-los de forma contrastante à base.
  • Ela digita seu journaling e inclui em um único lugar de sua tela.
  • Os embellishments dela são simples e ela os inclui em apenas um lugar e sempre perto do título.
  • Ela normalmente usa tiras de bordas – veja a fita preta e branca no layout “Loves Me” e na tira costura em laranja em “Road Trip”.

2) Use o que você gostou

Veja a página produzida pela Debbie inspirada pela Celeste.
  • Ela criou uma tela retangular dentro da tela 12x12 polegadas para abrigar a foto, joournaling e título.
  • Usou apenas uma foto como ponto focal.
  • Colocou seu título em uma única linha na tela.
  • Usou uma tira de borda que atravessa horizontalmente toda a página.
  • Seus enfeites são simples (ao contrário do que ela costuma usar) e os colocou em apenas 2 lugares.
  • O journaling foi incluido na tela interna da base.
  •  Estudando a Kayleigh Wiles

1) Descubra

Veja o que a Debbie descobriu ao analisar as 3 páginas da Kayleigh.
  • Kayleigh usa muito espaço em branco em suas páginas.
  • Ela cria um bloco no qual inclui suas fotos, journaling, título, e embellishments e os posiciona fora do centro da página dela. O bloco ocupa 1/3 da página e 2/3 é espaço em branco.
  • Os blocos são destacados pelo uso de brushes – em dois layouts esse destaque foi feito de forma tom sobre tom. Em “India,” ele foi feito de forma mais forte.
 
  • Kayleigh bordas em suas páginas.
  • Usa costura a maquina para arrematar seus elementos.
  • Seus títulos ficam sobrepostos ou sob elementos e ligeiramente fora de alinhamento.
  • Usa embellishments que aparentam o efeito de “derramar” or “trilhar” ou “polvilhar”. Veja as pequenas contas, o final dos laços de fitas, os frutos em um galho.
 
  • Ela incorpora uma cor mais forte em pequenas quantidades (veja o laranja em "Love", o azul água em "Those suckies" e o laranja em “India”.
  • Em dois dos projetos, a Kayleigh coloca seu journaling em uma tag ou papel que incluida sob camadas de elementos.
  • Há um linha horizontal forte ou "estante" que abriga todos os itens pesados do design dela. Veja a costura a máquina embaixo da foto em "Love” e a faixa scallop branca com a fita com alfabeto em “These Suckies.”
 

2) Use o que você gostou

Veja a página que a Debbie produziu inspirada pela “Kayleigh”.
  • Todos seus elementos estão em um bloco que toma 1/3 da área.
  • O bloco é destacado com tinta branca – não delicado como os da Kayleigh, mas uma área cheia de textura que aparenta pinceladas de tinta.
  • Seus embellishments foram colocadas a criar “trilhas” e “polvilhadas".
  • Suas fotos foram colocadas em uma "estante" de tiras de papel.
  • Seu título está sobrepondo outros elementos.
  • Seu journaling foi colocado numa tag sob outros elementos. 
  •  Estudando a Lisa Dickinson

1) Descubra

Veja o que a Debbie destacou das páginas da Lisa.
  • Ela incorpora generosos espaços em branco.
  • O design dela frequentemente é baseado em grids. Veja o grid 5 x 2 em “Colorful Life,” o 3×2 em “Flower Love” e o 2×2 em “Remember.
 



  • Os títulos são inclinados, combina vários tamanhos e tipos de alfabetos. Seus títulos tornam-se embellishments. Ela desmembrou o título “Remember” em 3 linhas. “Flower Love” usa alfabetos em plástico junto de uma palavra cortada a mão. Para “Colorful Life” todas as letras são de diferebtes alfabetos.
  • Ela costuma escrever seu journaling a mão ou corta tiras ou rótulos de journaling. Ela alinha as tiras verticalmente.
  • Ela usa cores contrastantes e fortes.
 
  • Ela usa costura para criar sua base. Veja o grid em “Colorful Life”, a costura da base em papel decorado de “Flower Love” e o bloco destacado em “Remember”.
  • Ela gosta de fazer “compartimentos” para abrigar vários elementos da página.
  • Ela usa enfeites em um agrupamento mais destacado. Veja a borboleta e os botões em “Flower Love” e o agrupamento de 3 flores em “Remember.

2) Use o que você gostou

Veja o que a Debbie fez inspirada pela “Lisa”
  • A base é um grid feito com costura.
  • Cada quadrado é um compartimento que abriga papel decorado - e alguns quadrados são combinados para abrigar compartimentos maiores - ex. o journaling e a foto de "The story" estão sobrepostos sobre múltiplos quadrados.
  • Seu título utiliza muitos alfabetos e estão desalinhados.
  • Ela não usou tiras de journaling, mas colocou seu texto em múltiplos lugares.
  • Os embellishments na página e a foto são forte pontos de cor.
 
Agora vamos testar o método? hehehe
A minha escolhida para esse teste é nada mais nada menos que a queridinha do momento: Amy Tangerine! Justifico: eu gostaria de simplificar meu estilo, torná-lo mais rápido, clean, e principalmente, mais jovem, pois me parece que meu estilo é meio velhão, classicão demais, quadradão... Enfim, queria descomplicar e rejuvenescer minhas páginas e aproveitei para fazer um tipo de layout que considero difícil... o grid.
 Vejamos o que descobrimos ao analisar 3 layouts dela:
 Com tutorial



1) Descubra

  • A Amy usa muito espaço em branco!
  • Coloca suas fotos diretamente na base/tela;
  • Utilizou linhas (bakers twine) sem ser como costura! (AMEI isso! Muito simples e impactante!)
  • Sempre extrapola os limites dos quadrados do grid ou colocando embellishments para fora da área ou colocando-os com formatos diferentes como círculos, retangulos, tags, etc.
  • Usa uma títulos com grande variedade de fontes, tamanhos e cores diferentes. Definitivamente os títulos fazem parte do embelezamento da página.
  • Ela praticamente não usa journaling em local visível.
  • Agrupa entre 2 a 3 enfeites em cada compartimento
  • Utiliza-se de transparências ou carimbadas básicas na cor preta como uma forma de criar interesse, chamar a atenção, mas sem pesar no visual.
Sobre o grid, algumas observações interessantes para que seu projeto não fique quadradão demais e você não quer usar a estrutura de jogo da velha como a Amy fez nas produções dela:
  • Delimitar bem a área do grid seja pelo uso de tapetinhos nas fotos ou papéis decorados como no exemplo da Renata e a Dani:
 
  • Usar muitas camadas de elementos aproveitando formas diferentes como chaves, nuvens, círculos, etc. com mais espaço entre os quadrados/retangulos para que não briguem entre si como a Karla Juliana:
  • Criar espaços bem delimitados e usar doodles para destacá-los e o interessante de manter a estrutura é incluir o grid numa base que o estrutura, mas para dar o toque de graça, usar bordas decoradas e elementos de quebrem as linhas retas demais como fez a Maísa:

  • Sair do comum quadrado e usar formas circulares como fez a Olímpia e a Paty!



  • Criar uma tela com bastante espaço em branco, usar estrutura de quadradinhos bem próximos, mas quebrar essas estruturas com elementos de outras formas como fez a Re Moni. Além disso o uso desses botões nas laterais tb quebraram a estrutura quadrada da moldura da página e trouxeram um charme todo especial. Tb merece destaque o título "love" em letra cursiva que quebra a seriedade que uma página assim traria...

2) Use o que você gostou

Depois de todo esse estudo, como dizem as americanas, here´s my take! Minha tentativa de grid jovem! hehehe
  • Definitivamente eu quero usar essa estrutura de jogo da velha, mas como não tem bakers twine, vai cordão encerado mesmo! Tb poderia ser linha de bordado!
  • Pra variar minhas fotos não são pequenas de verdade! hahaha Então mesclei horizontais e verticais e tentei agregar as verticais do lado direito e embaixo;
  • Eu queria usar mais espaço em branco, mas minhas fotos não eram muito pequenas... Em termos de design acredito que prejudicou um pouco;
  • Gostei muito título porque criei uma estrutura de chave que o delimita... meio que a idéia de uma caixinha, um módulo q o destaca;
  • Variei duas formas, o chipboard circular e a tag azul, que quebrei a forma com o uso do adesivo da florzinha e do galhinho;
  • O quadradinho de journaling criei um tapetinho para destacá-lo e escrevi a mão mesmo, mas foi letra de forma;
  • Por fim, imitei washi tape com papel decorado como se as fotos tivessem sido grudadas com esse tipo de material... achei que deu uma quebrada nas formas quadradas e um visual mais moderninho...

E aí? O que acharam dessa tentativa? hahaha Quero feedback hein! ;-)
Bjks e até o próximo artiguinho!
 

11 comentários:

  1. Que ótimo "artiguinho"! Li tudinho e gostei muito! Só inspirações aparecendo nele!
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Mais uma vez arrasou no artigo! As vezes fazemos tudo isso automatico, ne? E legal ver tudo definido por passos. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Nossa que super artigo! Mil dicas, com certeza voltarei aqui mais vezes para reler e tentar um passo a passo! Amei, beijocas.

    ResponderExcluir
  4. Sueli, que artigo!!! Demais!!! Achei muito interessante a maneira de incorporar adaptando aos nossos projetos partindo da observação de outras páginas.

    Obrigada,

    xxxx

    ResponderExcluir
  5. Vc e seus artigos maravilhosos!
    amooooo
    obrigado por compartilhar sempre
    e as meninas mandaram muito bem, lindos LOs
    bjsss
    Leila

    ResponderExcluir
  6. uauuuuuuu,que maravilha de artigo!
    impressionante! lifts são TDB e tão bem observado assim! amei........
    bjosss

    ResponderExcluir
  7. Su, seus artigos são sempre fantásticos! Parabéns linda! Bjs Renata Watanabe

    ResponderExcluir
  8. Que artigo interessante, foi uma super aula.
    Parabéns.
    bh

    ResponderExcluir
  9. Su, gostei demais!!! Achei ótima a idéia de que "liftar é preciso"...
    Que o Julio Kenzo venha com muita tranquilidade!!!
    Beijinhos,
    Ana

    ResponderExcluir